• Ronimara A Santos

Compulsão alimentar: como tratar?

A compulsão alimentar é um transtorno psiquiátrico com base na ocorrência de episódios em que o indivíduo come descontroladamente grandes quantidades de comida mesmo sem fome.



Os casos são repetitivos e não isolados, por isso, se você comeu meia barra de chocolate depois do almoço hoje, isso não necessariamente é compulsão alimentar. Até porque, pessoas com esse quadro não têm preferência pelo o que é ou não gostoso. No auge da crise, não há tempo sequer para sentir o sabor. Quando ela percebe, já foi. Já tive uma paciente que relatou que comeu uma panela inteira de arroz branco em um episódio.


Como todo distúrbio de cunho psicológico, o diagnóstico e o tratamento serão feitos pelo psiquiatra/psicólogo.


Por isso não existe alimento que ajude a resolver a compulsão alimentar. O trabalho do nutricionista é ajudar o paciente a reconhecer os sinais de fome/saciedade, ensinar a fazer escolhas, educá-lo para a correção da dicotomia "alimento do bem/do mau" e, PRINCIPALMENTE, não gerar nele situações que compliquem o quadro (por exemplo dietas extremamente restritivas e inlfexíveis, a comida condicionada a periodização de tantas em tantas horas, a exigência de pesar o alimento para comer e por aí vai). Se você está no time dos comedores de chocolate, talvez você só esteja fazendo escolhas ruins, guenta mão.


Este post foi útil para você ?

2 visualizações
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

R. Engenheiro Enaldo Cravo Peixoto, 105, sala 608, Tijuca, Rio de janeiro - RJ

R. Miguel de Frias, 206, sala 401, Icaraí, Niteroi - RJ

©2015 Ronimara Santos